Dilma diz que o momento é de "Diretas Já"

Rosa Udaeta ("Resistência" e "Articulação dos Grupos")

Pedir que o STF anule é uma medida que foi feita para explicitar o golpe. Para lutarmos em todas as instâncias e para depois ficar claro a extensão do golpe midiático-juridico-parlamentar.

Mas sabemos que agora vem o Golpe do Golpe.

Ou seja, vão derrubar o Temer, e chamar eleições indiretas.

Dizer Fora Temer significa deixar claro que não aceitamos esse governo e suas medidas neoliberais.

Pedir Eleições Diretas Já, é uma forma de enfraquecer o próximo presidente “golpisto” (o “golpisto de 2. Linha”). E continuarmos na luta e na conscientização da população frente às políticas neoliberais e o que significam no seu dia-a-dia.

A Presidenta Dilma disse claramente que o momento é de Diretas Já.

Dizer que ela está abandonando o barco, que jogou a toalha, que chegou ao seu limite, é diminuir sua luta.

Estivemos com ela por tanto tempo. Continuarei com ela. Ela não está entregando os pontos, muito pelo contrário, está nos guiando para o novo passo da luta contra o golpe.

Fomos alertados que uma das 3 medidas para implantar a política neoliberal é fazer com que as pessoas se desinteressem pela política.

Cada vez que vamos contra a Dilma, dizendo que ela se entregou, que ela não quer mais, que ela não consegue isso ou aquilo, estamos diminuindo sua luta.

Toda vez que dizemos que não queremos mais votar, que deixamos de acreditar na democracia, estamos no fundo, apoiando o golpe.

Isso fazemos sem perceber.

Então, nos alimentemos dessa força de Dilma Rousseff, mulher, guerreira, valente, que não se entrega e criemos coragem pra continuarmos numa longa luta pelo restabelecimento da democracia.

A Luta é longa, mas vale a Luta.