Flores da Resistência

Durante o ato de lançamento da edição especial de "A verdade vencerá" - Em 10 de dezembro de 2019. Na Quadra do Sindicato dos Bancários de São Paulo, Osasco e  - região - Rua Tabatinguera, 192

Homenagem e entrega das flores para o Lula

 

1/1
Fotos do evento - Clique para ver em tamanho maior

    Flores e poema              para o Lula

10/12/2019

Poema para o Lula

A fome

armada até os dentes

Com sede de osso

Olhou no teu olho

Te pegou pelo pescoço

 

Chegou a te tirar do chão

Mas algo a fez perder as forças

E não te levou

 

Depois do sertão nordeste

a miséria sudeste

Mais um teste

 

Vai virar aço do avesso,  oh meu!

Vai queimar as mãos,

oh meu!

Vai perder dedo

Morar apertado

Viver feito gado

 

Não!

 

Não?

Não.

 

Vai organizar greve

Com gripe com febre

Madrugada na porta da fábrica

Falar muito

usar todos os verbos

Entretantos, portantos, etc,

Prá dizer que sabiá

é bom de bico e

assobia em alto e bom tom

Atenção: pobre é pobre

porque rico é rico

 

Daí sabiá...

Vai prá gaiola...

De pobre não se levanta a bola...

É a lei da casa grande

Que só tem casa porque manda calar e explora

 

Tá chegando a hora

de fundar um partido

Botar no papel

Estatuto

Assinar embaixo

Pedir diretas já

E chamar pro jogo

 

Votem em mim

Que juntos, a gente resolve, porra!

 

Tenta uma

Tenta duas

Tenta três

E porque não quatro?

Hein?

Presidente!

Você

O senhor

É prá nós

Nosso querido Presidente

Prá sempre!