No fim de 2015 o Brasil presencia um momento difícil politicamente. A direita, já algum tempo incomodada com as políticas dos governos petistas, não aceita que o país continue no curso que vinha seguindo nos últimos 13 anos. Inicia-se perseguição política implacável ao PT com delações suspeitas, vazamentos de grampos na mídia golpista, prisões seletivas.

O ano de 2016 começa com um pedido de impeachment sem base legal que acaba se efetivando deixando evidente que tratou-se na verdade de um golpe de estado agora pela via parlamentar,  com apoio da mídia oligopolista e  de movimentos de direita e extrema direita que foram em massa para as ruas.. . Neste contexto surge em 14 de março de 2016 na rede social WhatsApp o Coletivo Resistência que começa a se estruturar de forma mais ativa. 

 

Desde o momento de sua criação este grupo não fica somente na virtualidade.  Seus membros vão para as ruas sendo protagonistas de ações de resistência ao golpe e agora, a partir de 2019 aos projetos do governo Bolsonaro, de perfil fascista, que almeja consolidar o golpe e romper com a democracia. A luta pela liberdade do Lula, preso injustamente, é uma faceta importante desta luta pois lutar pela liberdade dele é lutar pela democracia. 

Enfim, o nosso objetivo sempre vem sendo o de se somar às lutas dos demais coletivos, movimentos sociais, frentes sociais,

 

Por conta desta participação e apoio a outros movimentos é que este site disponibliza também hospedagem para todos os coletivos que quiserem  ter uma página na internet. Atualmente temos o "Flores da Resistência", "comitê de coletivos pela democracia", "Lulaço SP"

O nosso lema é: DISCUTIR, SOMAR, REALIZAR