QUADRILHA "VAZA TEMER" - Edição de fotos

Paródia criada por vizinhos da casa do Michel Temer a partir de música de festa julina. Fotos com vizinhos do Temer e com Márcio Alves (do coletivo Resistência) segurando faixa com inscrição "Vaza Temer". O vídeo se encerra com cena de participação de membros do resistência na parada do Orgulho Gay em 29 de maio de 2016 segurando faixas, cartazes e gritando "Fora Temer" (Edição de fotos: Laerte - membro do Resistência / Canta Laerte - membro do Resistência)

         Ato "Fora Temer" - 12/05/2016

Destaque à participação de membros do Coletivo "Resistência": Laerte, Márcio Gomes, Juliana, Marisilda, Carlos, Márcio Alves. Houve manifestação em frente à Fiesp com queima simbólica do pato e em frente ao Masp. Se encerrou com caminhada até o escritório da presidência na Av. Paulista com pixações contra o golpe. Organização: Frente Povo sem Medo / Edição de vídeo e fotos: Laerte (coletivo "Resistência")

  PANFLETAGEM CAPÃO REDONDO-08/06/2016

Membros da "Resistência" como o Laerte, Márcio Gomes, Erick, Jordani, ... participaram em 08 de junho de 2016 de panfletagem contra o golpe juntamente com o PT Capão Redondo. 

ATO "FORA TEMER II" COM OCUPAÇÃO DA FUNARTE 17/05/ 2016

Edição de fotos feita pelo Laerte (coletivo "Resistência") do Ato Fora Temer II que se inicIou na Av. Paulista e foi até a Funarte (São Paulo) que já estava ocupada por manifestantes por conta da extinção do ministério da Cultura.  Colegas da Resistência como o Alan já se encontravam na Funarte.

"ATO FORA TEMER E CONTRA O MACHISMO" - 15/05/2016: Membros do "Resistência" (Laerte, Maurício, Marcio Alves, Carmen Ortiz, Juliana, Márcio Alves, Allan, Márcio Gomes, etc...) estavam lá. "Orgânico e liderado por mulheres, o ato aconteceu na Avenida Paulista contra Michel Temer. Reuniu mais de 10 mil pessoas. Nem os organizadores imaginaram a dimensão que o ato tomaria, com pessoas de todas as faixas etárias e movimentos feministas, estudantis e sindicalistas. Essa foi a resposta ao Governo, que tenta rasgar a constituição e promover um retrocesso as mulheres, as minorias e aos programas sociais. A insatisfação das redes dos últimos dias e o repúdio ao golpe em curso no Brasil foi traduzida nas ruas. E é só o começo Teve início por volta das 14h30 na Praça dos Ciclistas na Av. Paulista, desceu a Rua da Consolação, atravessou a Praça Roosevelt, subiu a Rua Augusta, saindo na Av. Paulista novamente, onde enfrentou alguma tensão com a PM ao passar em frente a FIESP, e se encerrou no MASP."(Midia Ninja)